Dia 17 - Bayamo - Cuba

Décimo sétimo dia de viagem 06/05/2017 – Sábado - Bayamo

Acordamos as 09 horas da manhã, bem tarde e fomos ao terminal, ficamos sabendo que tem caminhão ate Morón por 10 Cuc´s e ônibus da Viazul por 17 Cuc´s, mas o nosso objetivo era outro, lá conseguimos um táxi para nos levar a Santo Domingo, nos custou 45 Cuc´s, para levar, nos esperar e retornar com a gente, hoje sera um dia bem caro para os nossos bolsos, não teríamos tempo para ir de jeito mais barato, que era tomar um caminhão ate uma cidade próxima e depois tomar um táxi para percorrer os últimos 20 km ate Santo Domingo, como era incerto, fomos de táxi mesmo, Bayamo ate lá da uns 50/60 Km, assim fomos em direção ao destino final, tudo isso para conhecermos a famosa Sierra Maestra, lugar onde os revolucionários ficaram escondidos de 1956 a 1958, porem ao chegar no parque não havia mais como entrar, geralmente os passeios são as 8 horas da manha, nos chegamos as 12 horas e o parque encerra as 15 horas, contamos que viemos de Bayamo e não iriamos passar a noite por ali (que é o que geralmente as pessoas fazem e eu recomendo rs) eles abriram uma excessão para nós, mas com uma condição, que a gente andássemos rápido por causa do encerramento do parque, pagamos 27 Cuc´s cada um e fomos nos 5 km de carro ate a entrada da trilha e caminhamos outros 3 km ate o lugar chamando El Comandancia de La Prata, onde estava situado a pequena vila que Fidel montou como base para se defender dos ataques das tropas de Batista.

Sierra Maestra foi escolhida porque quando Fidel desembarcou o Gramma com 82 soldados revolucionários, logo na primeira batalha ele perdeu vários homens e outros foram presos, sobraram 12 pessoas, incluindo Fidel, Che, Camilo e Raul, assim foram para Sierra Maestra se esconder das tropas e se organizarem novamente, sendo que as tropas de Batista contavam com 80 mil homens, que loucura né, mas assim Fidel foi fazendo ataques estratégicos para pegar mais armas, roupas e comida, criou a Radio Rebelde no cume de uma montanha que tinha alcance por toda a ilha, e todo dia durante 1 hora pela noite, Fidel falava aos cubanos, assim ganhando simpatizantes para a causa, o local que começou com 12, chegou a ter 350 homens, todos escondidos pela Sierra, ate que Fidel foi vencendo as batalhas e foi rumo a Havana.

O lugar é muito bonito, no meio das montanhas, estávamos só eu, Paulo e o guia, que nos deu uma aula sobre Cuba, e no fim nós chamou de irmãos latinos, fiquei feliz, gosto e compactuo com esse tipo de pensamento, conhecemos a enfermaria onde Che trabalhou, o armazém, a cozinha e o principal, a casa de Fidel, foi muito especial andar por ali, uma energia diferente, o passeio foi caro, mas valeu cada centavo, o melhor ate agora, estar no meio das casas foi algo foda, inexplicável, só um detalhe, acabei indo de chinelo e estourei ele na trilha, tive que voltar os 3 km descalços, que merda, fiquei triste nessa parte hehehe.

Ao voltar a cidade, ganhamos um lanche e um refrigerante do parque, vimos o nosso taxista esperando e voltamos para Bayamo, chegamos na cidade e na casa havia uma sobrinha da dona, ali ficamos conversando e ela nos levou a um lugar que se come barato, perto da estação de trem, depois de jantar fomos na praça usar um pouco da internet que tinha sobrado do dia anterior, tomamos um sorvete e fomos para casa, amanha sera mais um dia longo ate Moron.

Follow me

1/27

© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now