Dia 14 - Baracoa - Cuba

Décimo quarto dia de viagem 03/05/2017 – Quarta Feira - Baracoa

Acordamos bem cedo, lá pelas 08 horas e fomos atrás de informação para El Yunque, um parque nacional que fica a 8 km de Baracoa, Paulo tomou seu café da manhã e eu não tomei, continuo mal da barriga, mas antes disso fomos na igreja da cidade para ver a cruz que Cristovão Colombo trouxe lá pelos anos de 1500, essa é 1 das 25 Cruzes que Colombo espalhou pela América Latina, após isso encontramos um moto táxi que nos cobrou 4 Cuc´s, e lá fomos nós, ao chegar lá vimos que era obrigatório a ida de um guia + entrada do Parque, custou 13 Cuc´s, além de nós, veio mais uma senhora francesa e um cubano de Havana que estava em Baracoa a passeio também, a trilha dura em torno de 2 horas, mas no sol escaldante foi cansativo, ainda mais de barriga vazia, uma parte legal do trekking é atravessar o rio, a água chega na cintura, na metade do caminho tem uma parada de descanso onde tem uma barraca de frutas, onde você pode comer a vontade por 1 Cuc, a senhora que estava muito cansada ficou para trás, esperando a gente na banca e assim fomos ate o topo, assim pudemos ver um visual incrível, das praias, do mar, do caribe e de todas as outras montanhas com seus coqueiros, percebemos que tinha muitas árvores caídas e descobbrimos que foi por causa de um Tufão que passou na região, tenso, assim voltamos ate a banca, paguei 1 cuc e destruí as frutas hahaha, comi um do abacaxis mais doces da minha vida, isso deu uma energia a mais e na descida viemos conversando com o cubano sobre diversos temas, sorte que o Paulo foi gravando tudo, no inicio queríamos fazer entrevistas, mas é meio chato ter que pedir para alguém tal coisa sendo que conhecemos a tão pouco tempo, preferimos gravar em conversas naturais, no fim nadamos no rio, fazia tempo que não nadava em um, foi bom.

Para voltar tivemos que andar 5 km ate a estrada e de la arranjar transporte de volta ao centro, ali conseguimos uma carona em um caminhão, mas aqui as caronas são pagas, gastei 10 pesos cubanos para andar 2 km, assim andamos o ultimo km e fomos direto tomar um suco natural e ir para a casa tomar um banho, lavei algumas roupas e meu tênis, e descansei na cama, também decidimos ficar mais um dia em Baracoa, tem algumas coisas que queremos fazer antes de ir embora.

Bom, fomos jantar, ficamos na praça e depois em casa ficamos na sacada batendo papo por uma hora, e depois na sala com o Sr Daniel e sua esposa sobre diversos assuntos, nos contaram sobre o Tufão que passou aqui em 2012, e por ai foi...

A meia noite fomos dormir, já estávamos mortos.

Follow me

1/27

© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now